Home Dicas Trabalho voluntário conta no currículo?

Trabalho voluntário conta no currículo?

written by Andreia Ferreira 7 de junho de 2019
Trabalho voluntário

Razões para praticar o voluntariado não faltam. Seja para ajudar o próximo, conhecer pessoas ou se engajar em alguma causa nobre, o trabalho voluntário aumenta, e muito, as chances dos jovens ingressarem no mercado de trabalho, principalmente para aqueles com pouca ou nenhuma experiência profissional.
Isso porque a atividade demonstra que o jovem tem iniciativa e comprometimento com a cidadania e a sociedade.

Trabalho voluntário pode ser um diferencial

Você sabia que as empresas valorizam muito esse tipo de atividade? Pois é, especialmente se for relacionada à área de atuação do candidato no mercado.
Isso porque a experiência do voluntariado irá agregar crescimento e amadurecimento à pessoa, possibilitando a ela desenvolver competências e habilidades que podem ser de grande utilidade tanto na vida pessoal quanto
profissional.

Relevância de peso

O jovem que se dedica a uma causa nobre demonstra características pessoais altamente desejadas dentro de uma empresa, tanto é que o trabalho voluntário pode ser um diferencial na hora de escolher um candidato durante o processo seletivo.

Ótima comunicação

Uma pessoa que se dispôs a trabalhar em uma atividade voluntária certamente desenvolve uma boa comunicação e relação com o próximo. E essa caraterística se faz cada vez mais necessária no ambiente corporativo.

Como colocar no currículo?

Descreva-o de forma bem sucinta e objetiva. Não se esqueça de colocar como isso contribuiu para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Isso é importante. Caso a atividade que você exerceu for em um segmento diferente da sua área de atuação, não há motivos para se preocupar porque ele continuará somando pontos positivos ao seu currículo, ok?

E você, já fez algum trabalho voluntário? Conte para nós sua experiência

You may also like


Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function get_comentarios_number() in /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/comments.php:10 Stack trace: #0 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/comment-template.php(1532): require() #1 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/content-single.php(241): comments_template('/comments.php', true) #2 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template.php(725): require('/var/www/html/d...') #3 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template.php(672): load_template('/var/www/html/d...', false) #4 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/general-template.php(168): locate_template(Array, true, false) #5 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/single.php(41): get_template_part('content', 'single') #6 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template-loader.php(106): include('/var/www/html/d...') #7 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-blog-heade in /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/comments.php on line 10