Home Dicas Mentir no currículo vale a pena?

Mentir no currículo vale a pena?

written by Andreia Ferreira 21 de junho de 2019
feedback

Você sabia que muitos candidatos costumam mentir no currículo sobre a formação e as experiências profissionais que possui? É isso mesmo. Por mais feio que isso pode parecer, muitos profissionais contam algumas “mentirinhas” para deixar o documento mais atrativo.

Informações falsas

As mentiras que os candidatos mais contam se referem aos seguintes assuntos: formação acadêmica, fluência em idioma estrangeiro, falsa experiência na área em que deseja atuar, salário anterior, curso de informática, maior tempo de experiência na antiga empresa, participação inexistente em trabalhos voluntários, estado civil e idade.

Não minta

Se você mentiu no currículo. Cuidado! Há grandes chances da mentira ser descoberta quando você tiver que comprovar na prática o que descreveu no documento, então, de maneira nenhuma, minta sobre suas experiências.
Ainda que tenha conseguido a vaga, nenhum recrutador vai ficar feliz com sua contratação se perceber que você mentiu.

Formação acadêmica

Segundo alguns recrutadores, por incrível que pareça, é comum candidatos colocarem títulos de graduação ou pós-graduação concluídos, quando, na verdade, os cursos ainda estão sendo realizados ou foram trancados.

Motivos de saída do emprego

É importantíssimo para o recrutador conhecer o motivo pelo qual o candidato saiu da empresa em que trabalhava. No entanto, muitos profissionais mentem nesta hora da entrevista. Alguns, quando questionados, dizem que saiu por livre e espontânea vontade, quando, na verdade, foram demitidos. Mas isso pode ser checado com a antiga empresa por meio de um telefonema.

Gostou desse post? Escreva para nós

You may also like


Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function get_comentarios_number() in /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/comments.php:10 Stack trace: #0 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/comment-template.php(1532): require() #1 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/content-single.php(241): comments_template('/comments.php', true) #2 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template.php(725): require('/var/www/html/d...') #3 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template.php(672): load_template('/var/www/html/d...', false) #4 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/general-template.php(168): locate_template(Array, true, false) #5 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/single.php(41): get_template_part('content', 'single') #6 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-includes/template-loader.php(106): include('/var/www/html/d...') #7 /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-blog-heade in /var/www/html/desafiorh.com.br/web/blog/wp-content/themes/soledad/comments.php on line 10